Educar é viajar no mundo do outro sem nunca penetrar nele. É usar o que pensamos para nos transformar no que somos. O maior educador não é o que controla, mas o que liberta. Não é o que aponta os erros, mas o que os previne. Não é o que corrige comportamentos, mas o que ensina a refletir. Não é o que observa apenas o que é tangível aos olhos, mas o que vê o invisível. Não é o que desiste facilmente, mas o que estimula sempre a começar de novo.

Um bom educador abraça quando todos rejeitam; anima quando todos condenam; aplaude os que nunca subiram ao pódio; vibra com a coragem de disputar dos que ficaram nos últimos lugares. Não procura o seu próprio brilho, mas faz-se pequeno para tornar os seus filhos, alunos e colegas de trabalho grandes.

A.Cury

05 setembro 2013

Sequencia: Brincadeiras Populares

Sequencia: Brincadeiras Populares
Eixo trabalhado: Movimento
Faixa etária: Infantil II
Professoras: 
Duração: 4 meses
Ano: 

JUSTIFICATIVA: Tendo em vista que as crianças precisam de oportunidades para que descubram e explorem seus movimentos, devemos proporcionar  jogos, brincadeiras e situações em que elas possam aperfeiçoar suas habilidades motoras e ao mesmo tempo a interação entre eles realizando assim um resgate cultural das mesmas.
OBS: Essa sequencia  contém várias atividades que devem ser escolhidas pelo professor e sua turma para realizar aquelas que a turma mais  se identificar.

Objetivos didáticos:
§  Orientar-se no espaço, discriminando localização e direção;
§  Desenvolver a lateralidade;
§  Desenvolver o equilíbrio;
§  Conhecer e iniciar sua participação nas brincadeiras;
§  Respeitar limites e os amigos durante as brincadeiras.

Conteúdos:
§    Conhecimento de novas brincadeiras para o desenvolvimento psicomotor, social e afetivo;
§    Utilização expressiva intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras;
§    Percepção das sensações, limites, potencialidades, lateralidade, equilíbrio e integridade do próprio corpo;
§    Vivências em atividades desafiadoras, possibilitando diferentes formas de deslocamentos no espaço, através de cuidados e percursos com obstáculos.
§    Expressão corporal por meio de dança, teatro, brincadeiras e de outros movimentos.

ATIVIDADES SEQUÊNCIADAS E ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS

  1. Roda de conversa sobre as brincadeiras que iremos aprender.

OD: Em roda a professora irá dizer aos alunos as brincadeiras que iremos aprender e perguntará quem já conhece as brincadeiras e fará a lista das brincadeiras no blocão.

  1. Coelho sai da toca

OD: A professora desenhará círculos no pátio  com um número a menos que o número de alunos que irão brincar. A criança  que sobrar sair e assim a cada partida a professora apagará um círculo.

  1. Acorda Urso

OD; Uma criança  do grupo é escolhida  para ser o urso que estará dormindo dentro  de um grande círculo desenhado no chão. As outras crianças deverão se aproximar do urso bem devagarinho e gritar: _ Acorda Urso!; Nesse momento , o urso levanta – se e corre atrás das outras crianças, quem for pego também vira urso.

  1. Corre cotia

OD: Com as crianças sentadas em roda , escolhe-se uma para que inicie a brincadeira . Esta deve correr  com um lencinho nas mãos  em volta  do grupo, que deve ficar de olhos fechados , cantando a música. Após  a crianças deixar cair o lenço atrás de uma criança ( escolhida), esta correrá para pegar quem deixou o lenço atras dela, onde esta sentará no lugar desocupado.


  1. Cabra cega

OD: Uma criança ficará com os olhos vendados e a professora  delimitará  um espaço para que esta consiga pegar alguém.

  1. Elefante colorido

OD: As crianças ficam em roda e uma delas fala :  ___ Elefante colorido!, os outros perguntam: __ Que cor? A criança deverá escolher uma coe e as outras deverão tocar em algo que tenha a cor, caso o contrário o elefante irá pegá – lo.

  1. Estátua

OD: Ao som de músicas as crianças deverão virar estatuas quando a música parar repentinamente e não mexer.

  1. Dança das cadeiras

OD: Ao som de músicas  as crianças  dançam ao redor das cadeiras, mesmo procedimento do coelho sai da toca.


  1. Pular corda

OD: O professor bate a corda para que as crianças pulem com variados ritmos.

  1. Brincadeira quem saiu?

OD: Em círculo, as crianças ficarão sentadas e uma será escolhida para adivinhar. Ela irá olhar bem para todos os colegas e depois o professor tampará os seus olhos , enquanto uma criança saíra da sala. Depois disso , a professora destampará os olhos da criança para ela adivinhar quem saiu, acertando troca a criança.

  1. Passa anel

OD: As crianças sentam – se  em roda. Uma delas  colocará um anel entre as palmas das próprias mãos e o passará pelas mãos das outras, deixando o anel com uma delas, sem que as outras percebam, e outra criança de olhos fechados tentará adivinhar com quem ela deixou o anel.

  1. Caixa da Vovó

OD: As crianças organizam – se  em roda. A 1ª inicia a brincadeira  dizendo: __ Na caixa de costura da  vovó  tem ...  completa com algo, em seguida a outra criança fala a mesma frase, repete o que o colega disse e acrescenta mais uma palavra e assim a brincadeira acontecerá de forma que todos lembrem os objetos relacionados com a caixa de costura.

13.   Brincadeira Siga o mestre.
OD:  No pátio a professora explicará a brincadeira onde uma pessoa deverá ser o mestre , a principio a professora e od demais do grupo deverão seguir as suas orientações de gestos ou percursos pensados  por seu “mestre”.

14. Brincadeira Caldeirão da Bruxa.

OD:  Em roda no pátio, a professora será a bruxa  que vai mexendo a caldeirão enquanto fala:

“ Tchica tchica tchica bum
Vou mexer o meu caldeirão
Todo mundo vai virar...”

E diz o nome de um animal que as crianças deverão imitar.


15. Brincadeira Mamãe posso ir?

OD: No pátio uma criança será escolhida para ser a mãe e as outras serão as filhas. De uma distância, é estabelecido o seguinte diálogo:

- Mamãe posso ir?
- Pode.
- Quantos passos?
- Três de elefante
A criança dá três passos grandes em direção a mãe.
Outra criança repete.
- Mamãe posso ir?
- Pode.
- Quantos passos?
- Dois de cabrito.
E a brincadeira prossegue até todos chegarem à mãe.

16.  Brincadeira “Duro ou mole”.

OD: Ao comando da professora as crianças deverão abaixar ou levantar. Quando o comando for DURO eles deverão ficar de pé e quando o comando for mole abaixados, quem errar o comando sai da brincadeira.

17.         Brincar com bolas de diferentes tamanhos

OD:  No pátio, a professora colocará várias bolas de diferentes tamanhos para que as crianças possam interagir com esse material, criando brincadeiras e realizando movimentos como chutes e arremessos.

18.         Brincar de Arremesso.

OD: A professora com a ajuda das crianças, organizará no pátio, diferentes tamanhos de bolas e diferentes materiais que possibilitem a exploração e o treino do arremesso, como caixas, baldes, bambolês amarrados em diferentes alturas, etc.

19.         Brincar de “ Olha a Bola”.

OD: No pátio, a professora pedirá que as crianças fiquem em roda e em pé. Sorteará uma criança para ficar no centro da roda segurando uma bola. A professora dará um sinal para que se inicie o jogo, com a criança que estiver no centro falando o nome de outra que esteja na roda e jogando a bola para que ela pegue.


20. Brincar de Queimada

OD: No pátio, a professora dividirá o espaço em dois campos com uma linha de fita crepe e formará duas equipes, cada uma fica de um lado do campo, uma outra linha marcará o poço, para onde irão os jogadores queimados da equipe adversária, ou seja, atrás de equipe A será o poço onde irão os queimados da equipe B e vice – versa. Com a bola, os jogadores tentam queimar alguém da  equipe adversária. Isso acontece quando a bola encosta no corpo do adversário, e cai no chão. Os jogadores do poço não podem queimar os adversários, apenas passar a bola para sua equipe. Vence a equipe que terminar com  um jogador sem ser queimado.

21. Votação

OD: Em roda a professora perguntará as crianças qual brincadeira eles mais gostaram e qual gostariam de ensinar para outra sala. Marcar um dia para eles ensinarem a outra sala.


Orientações gerais:
ü  A cada dia será realizada uma brincadeira, repetindo-a segundo necessidade e interesse da turma.
ü  Dividir a turma nas brincadeiras de correr para que não aconteçam acidentes e também nas brincadeiras que envolva bolas.
ü  Escolher locais adequados para as brincadeiras.

Avaliação:
Ocorrerá durante o desenvolvimento das atividades quando a professora deverá observar a participação, interesse dificuldades e conquista de cada aluno, e incentivá – lós onde tiverem mais dificuldades.














Reações:

0 comentários: