«UM BOM EDUCADOR ABRAÇA QUANDO TODOS REJEITAM; ANIMA QUANDO TODOS CONDENAM; APLAUDE OS QUE NUNCA SUBIRAM AO PÓDIO; VIBRA COM A CORAGEM DE DISPUTAR DOS QUE FICARAM NOS ÚLTIMOS LUGARES. NÃO PROCURA O SEU PRÓPRIO BRILHO, MAS FAZ-SE PEQUENO PARA TORNAR OS SEUS FILHOS, ALUNOS E COLEGAS DE TRABALHO, GRANDES». (AUGUSTO CURY)

18 março 2012

§§ História: João e Maria, versão de Maurício de Souza

JOÃO E MARIA

              

               ERA UMA VEZ UMA FAMÍLA MUITO POBRE, QUE NEM TINHA MAIS O QUE COMER. A MADRASTA, ENTÃO, DISSE AO MARIDO PARA SE LIVRAR DAS CRIANÇAS.

               JOÃO E MARIA OUVIRAM TUDO E NO DIA SEGUINTE, ENQUANTO CAMINHAVAM NA FLORESTA, O MENINO FOI JOGANDO PEDAÇOS DE PÃO PARA MARCAR O CAMINHO.

               QUANDO CHEGARAM NUMA CLAREIRA, O PAI FEZ UMA FOGUEIRA E DISSE PARA AS CRIANÇAS DORMIREM, ENQUANTO ELE IA COLHER FRUTAS COM A MULHER.

               JOÃO E MARIA FICARAM SENTADOS JUNTO AO FOGO POR MUITO TEMPO, ATÉ QUE ADORMECERAM.

               QUANDO ACORDARAM, JÁ ERA TARDE DA NOITE E SEUS PAIS HAVIAM SUMIDO.

               JOÃO ESTAVA TRANQUILO, POIS HAVIA MARCADO O CAMINHO DE VOLTA COM AS MIGALHAS DE PÃO.

  QUE , QUANDO AMANHECEU,VIU QUE OS PÁSSAROS DA FLORESTA HAVIAM COMIDO TODAS AS MIGALHAS.

               PERDIDOS JOÃO E MARIA CAMINHARAM POR MUITO TEMPO ATÉQUE VIRAM UM LINDO PÁSSARO.

               AS CRIANÇAS O ACOMPANHARAM ENCANTADAS, ATÉ QUE ELE POUSOU NO TELHADO DE UMA CASINHA.

               JOÃO E MARIA CHEGARAM PERTO E NOTARAM QUE A CASINHA ERA FEITA DE PÃO DOCE, COBERTA DE BOLO E JANELAS DE AÇÚCAR.

               COM MUITA FOME COMEÇARAM A COMER AS PAREDES DA CASINHA.

               DE REPENTE A PORTA SE ABRIU E APARECEU UMA MULHER MUITO VELHA QUE TOMOU OS DOIS PELAS MÃOS E LEVOU PARA DENTRO.

               NA MANHÃ SEGUINTE, A VELHA QUE ERA UMA BRUXA ,TRANCOU JOÃO NUMA JAULA  E MANDOU MARIA PREPARAR COMIDA PARA ELE.

               A VELHA QUERIA ENGORDAR JOÃO PARA PODER COMÊ-LO.

               A BRUXA PEDIA PARA JOÃO MOSTRAR SEU DEDO , ASSIM SABERIA SE O MENINO ESTAVA GORDINHO.

               MAS A VELHA NÃO ENXERGAVA BEM  E JOÃO ESPERTO , MOSTRAVA UM OSSINHO DE FRANGO.

               UM MÊS DEPOIS , A BRUXA VIU QUE JOÃO CONTINUAVA MAGRO E PERDEU A PACIÊNCIA .MANDOU MARIA ACENDER O FORNO , MAS A MENINA PEDIU PARA A VELHA MOSTRAR COMO FAZIA.

               QUANDO A BRUXA COLOCOU A CABEÇA NO FORNO , MARIA A EMPURROU  PARA DENTRO  E FECHOU A PORTA.

               EM SEGUIDA, FOI SALVAR SEU IRMÃOZINHO.

               AS CRIANÇAS ENTRARAM NA CASA DA BRUXA PARA PEGAR ALGUMAS GULOSEIMAS  E VIRAM VÁRIAS CAIXINHAS CHEIRAS DE PÉROLAS E PEDRAS PRECIOSAS.

               PEGARAM TUDO O QUE PUDERAM.

               EM SEGUIDA SAIRAM RAPIDINHO DA CASA DA BRUXAE, DEPOIS DE CAMINHAR POR ALGUM TEMPO, FINALMENTE AVISTARAMA CASA DE SEU PAI.

               ENTRARAM CORRENDO E O ABRAÇARAM.

               O PAI ESTAVA ARREPENDIDO E, QUANDO JOÃO E MARIA SOUBERAM QUE A MADRASTA TINHA CANSADPO DAQUELA VIDA E TINHA IDO EMBORA ,TIRARAM AS PEDRAS PRECIOSAS E AS PÉROLAS DOS BOLSOS.

               ACABARAM OS DIAS DE POBREZA E TODOS VIVERAM TEMPOS MUITO FELIZES.
Fonte: 



0 comentários: